Feliz Páscoa, com muita música para vocês!

Quem aqui não gosta de música?
Independente do gênero musical, as mulheres também tardaram a ter sua voz (literalmente) ouvida nas rádios e nos shows, sabiam?!
Pois é, as mulheres eram apenas intérpretes e nunca tiveram espaço para expor suas autorias em sua voz. A pioneira no Brasil foi Chiquinha Gonzaga, que com sua mais famosa canção, Abre Alas, anunciava que as mulheres estavam chegando pra ficar na MPB. A falta de espaço para as mulheres na música não se limita apenas à MPB, as mulheres lutaram para conquistar seu espaço em todos os demais ritmos, como Samba, Caipira, Bossa Nova entre outros. Nesta luta estão nomes como Dolores Duran, Almira e Anastácia (ambas eram dupla de conjuntos com homens, Jackson do Pandeiro e Dominguinhos, que ofuscaram seu reconhecimento), Inezita Barroso, Zica Bergami, Lina Pesci, Tuca, Rosinha de Valença, Joyce, Dona Ivone Lara, Leci Brandão, Rita Lee e muita outras!
E como resultado temos hoje um mundo musical formado por centenas de mulheres bem sucedidas em variados ritmos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *